Moto flex: o que é, vantagens e desvantagens

Já imaginou poder abastecer sua motocicleta escolhendo entre gasolina ou álcool? Além de flexibilidade, essa ação também implica economia. Se você não estiver familiarizado com o termo moto flex, significa que o motor da motocicleta possui a capacidade de funcionar com mais de um tipo de combustível.

Nos últimos anos, do mesmo modo que os carros, as moto flex vêm se tornando populares entre os motociclistas brasileiros. Isso ocorre porque, dependendo da situação ou do tipo de pilotagem, o piloto pode escolher o tipo de combustível que mais lhe convém. A Sportbay conta para você as principais vantagens e as desvantagens, confira! 

Mais autonomia para o piloto

Em tempos de crise e grande flutuação de preços dos combustíveis, flexibilizar o poder de escolha é uma enorme vantagem. Desse modo, o piloto aumenta sua autonomia em relação ao mercado, pois pode escolher o combustível mais econômico para alimentar sua moto.

Além da autonomia, o piloto pode escolher o combustível ou a mistura que implicará a otimização do desempenho da motocicleta. Atualmente, os pilotos brasileiros já conseguem encontrar diversas opções de moto flex no mercado. Você pode não imaginar, mas há diversos modelos rodando por ruas e rodovias do Brasil.

A transformação da injeção eletrônica

Em território brasileiro, a primeira moto com tecnologia flex começou a ser fabricada em 2009. A responsável por abrir as portas no país foi a CG 150 Titan Mix. Tratando-se de tecnologia, tal inovação no ramo das motocicletas é recente. Por isso, o tema ainda gera muitas dúvidas. 

Para entendermos a ascensão das motos com motor flex, é preciso falarmos da injeção eletrônica. Por esse modelo de alimentação, o sistema por carburador passou a ser cada vez menos utilizado. Isso ocorreu, pois, com o carburador, a quantidade de combustível e ar era insuficiente para gerar ótimo desempenho.

Uma vez que com o carburador a queima do combustível era incompleta, a injeção eletrônica passou a conquistar espaço na indústria. Desse modo, atualmente, o sistema de injeção eletrônica é o sistema de alimentação de combustível mais utilizado em motos e carros.

Sensores especiais 

O avanço da injeção eletrônica permitiu a popularização das moto flex, o que permite ao piloto abastecer com gasolina e álcool – ou uma mistura dos dois combustíveis. Nas motocicletas, o sistema flex é operacionalizado por meio de um controle eletrônico denominado ECM (Engine Control Module).

O ECM é conectado a sensores responsáveis por gerenciar o desempenho do motor. Esse controle eletrônico estabelece com precisão o tempo no qual o combustível será injetado. Ao mesmo tempo, outros sensores determinam quanto oxigênio será disponibilizado a fim de realizar a combustão. 

A flexibilidade afeta o desempenho?

Os sensores identificam se será gasolina ou álcool o combustível a ser queimado. Isso ocorre porque a moto flex apresenta mapas de operação. Os quatro mapas disponíveis apontam, respectivamente, se o combustível será etanol, gasolina, maior proporção de álcool ou maior quantidade de gasolina — em caso de mistura.

A partir da mensagem dos sensores, o injetor de combustível recebe pulsos elétricos enviados pelo ECM. O objetivo é notificar o injetor de combustível sobre a quantidade ideal a ser utilizada durante a combustão. Essa tecnologia permite que o desempenho da moto continue excelente, independentemente do combustível escolhido.

As vantagens da moto flex

Quando pensamos nas vantagens das motos do tipo flex, a autonomia do piloto destaca-se como a principal. Isso porque essa tecnologia permite ao usuário escolher o combustível que mais lhe agrada, por preferência e por motivos econômicos. 

Desse modo, é possível escolher o combustível de acordo com a disponibilidade, que pode variar de região para região. Além disso, o motociclista pode optar pelo combustível mais barato, sobretudo em épocas de intensa flutuação dos preços.

Ao chegar ao posto de abastecimento, o proprietário da moto tem a flexibilidade para escolher abastecer com álcool, gasolina ou a mistura dos dois. Caso decida completar o tanque com apenas um dos combustíveis, a moto continuará funcionando perfeitamente — sem danos e sem diminuir o desempenho. 

As desvantagens da moto flex

Entre as desvantagens desse tipo de motor, o piloto precisa ter atenção redobrada no momento de abastecer. Isso se dá devido ao fato de que a flexibilidade faz aumentar o risco de adquirir gasolina adulterada. Isso significa que a gasolina popularmente chamada de “batizada” pode conter diluentes químicos.

Desse modo, a gasolina deixa de ser pura. Em um primeiro momento, a moto pode funcionar normalmente, pois seu sistema está acostumado a intercalar combustíveis diferentes. Contudo, a longo prazo, a utilização de gasolina adulterada pode causar danos irreversíveis ao motor da motocicleta. 

Apesar da autonomia para escolher o tipo de combustível, as fabricantes indicam que os pilotos deem preferência para a mistura de álcool e gasolina. A mistura é indicada sobretudo para dias frios. Em dias quentes, a mistura não é imprescindível para o bom funcionamento da moto. 

Tudo sobre motos na Sportbay

Neste artigo, apresentamos as informações mais relevantes quando o assunto é a moto flex. Se você deseja se inteirar sobre outros assuntos do universo das motocicletas, basta acessar os outros conteúdos de nosso blog.

Na loja da Sportbay, você confere as melhores opções de peças de reposição para bicicletas e motos. Não deixe de conferir itens exclusivos, com excelentes condições para que você turbine sua moto, deixando-a com a sua cara. 

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA
SPORTBAY EVENTOS